Solteiros são os que mais consomem espumantes no Brasil

MoetChandon-Advertising-Campaign-Starring-Scarlett-Johansson-by-Tim-Walker_ad2Os vinhos espumantes estão históricamente associados à sedução (leia aqui). Hoje na comunicação, enquanto os outros estilos como os tintos, brancos ou rosados falam em sua maioria sobre tradição, pontuações adquiridas, riqueza do terroir, etc., o universo das borbulhas se comunica com mais leveza. A atual publicidade de diversas marcas se assemelha à campanhas de perfume. O charmoso James Bond, por outro lado, mostrou como as borbulhas não são exclusividade feminina celebrizando a Bollinger no cinema. Aqui no Brasil a categoria de vinhos ainda é pequena se comparada à outros países. A tecnologia, porém, traz informações e nos põe em contato com hábitos de outras culturas. Sendo assim, mesmo que o líquido que estiver na taça de um brasileiro não seja um vinho da região da Champagne, ao ver borbulhas a associação com todo esse repertório é natural.

bollinger

Seria essa a explicação? O alto teor do componente sedutor o motivo para os solteiros consumirem mais espumantes? A Revista Brasileira de Viticultura e Enologia de setembro desse ano divulgou um estudo sobre o perfil do consumidor de espumantes no Brasil que encontrei através do blog Portal Vitivinicultura. O bloco que compreende os solteiros (47,7%), divorciados (8,1%), separados ou desquitados (1,8%) e viúvos (0,5%) correspondem a 58,1% do total de consumidores. Os jovens entre 18 e 35 anos correspondem a 58,8%. Esse tipo de vinho ainda reina nos momentos de consumo associados à celebrações, mas 73,9% das pessoas responderem consumi-lo devido ao “Prazer (gosto) que a bebida me proporciona”. Veja as tabelas abaixo. Quem quiser ler o estudo na íntegra é só baixar aqui. O estudo foi elaborado por Leandro Correia Ebert (UFSM – Santa Maria – RS) e Franciele Nunes Marques (Centro Universitário Franciscano – Santa Maria – RS).

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 

 

 

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 

 

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

Fonte: Revista Brasileira de Enoviticultura e Enologia / Ano 6 / Set 2014

 

 


  1. by Montaser on 10 de maio de 2015  11:08 AM

    Muito boa a postagem "Relembrando Oz Clarke!!!Seu poasiconimento quanto ao vinho brasileiro e sua cultura , deve ser relembrado sempre.Um abrae7o !!Marilei Piana Giordani

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.