Qual o vinho para piquenique?

34427_1502764582486_197769_nNova York 2010. Uma manhã de sábado ensolarada. Que tal um brunch? Foi assim que experimentei Mimosa pela primeira vez e adorei. O drink feito com a mistura de Champagne ou qualquer outro espumante seco com suco de laranja, se transformou na bebida icônica dos brunches do final de semana, principalmente nos dias coloridos. Nesse ritual hedonista que não é café da manhã nem almoço, o suco de frutas cítricas pode ter a liberdade de ser transformado.

Não sei se isso acontece na sua cidade, mas aqui em São Paulo, cansados de lugares fechados passamos a ocupar praças e parques para fazermos piqueniques. As crianças correm livremente e os adultos relaxam e batem papo embaixo da sombra das árvores. Um ritual que aproxima as pessoas e que promove a interação com a vegetação tão escassa na cidade. Amanhã mesmo terei um piquenique para comemorar o aniversário de uma amiga. Então acordei com essa pergunta na cabeça: Qual seria o melhor vinho para essa ocasião? Lembrei da Mimosa. Claro, que delícia! Criado no American bar do hotel Ritz de Paris em meados de 1930 (leia aqui), o cockctail tem todas as características para combinar com essa ocasião em um dia de primavera, começando pela cor e origem no do nome. A inspiração vem de uma árvore com lindas flores amarelas, um tipo de Acácia. O sabor cítrico e a alegria das borbulhas combinam com o nosso astral tropical e a luz solar. Sem falar na praticidade: basta levar uma garrafa de espumante gelada e uma caixinha de suco. Os mais caprichosos podem ainda fazer a versão natural, levando de casa uma garrafa da fruta espremida ou seguir a receita abaixo e criar um Grand Mimosa.


Leave a reply